Retrato

Publicado: 02/08/2017 em Tripalavras

Em que pedaço do retrato
teus sonhos, angústias
tudo aquilo que sentia
naquele dia
ficou gravado?

as portas dos teus olhos
ficaram ocultas da eternidade
quando escolheu olhar para baixo

quanto passado já havia ali guardado?

e depois dali foram tantos quartos
quantos corpos
alguns corações

Amou tudo que havia para amar
enquanto restava tempo
uns menos, outros muito
e ainda resta um pouco mais

mas depois de milhares de dias
tudo não parece tão distante
daquele que ficou registrado

aquele do retrato
andou por todo lado
e a foto de hoje
guarda muito mais passado

 

por Nelson Lucyszyn Jr.

 

 

 

 

 

 

Anúncios
comentários
  1. Somebody disse:

    Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?…
    Se o sonho foi tão alto e forte
    Que pensara vê-lo até à morte
    Deslumbrar-me de luz o coração!

    Esquecer! Para quê?… Ah, como é vão!
    Que tudo isso, Amor, nos não importe.
    Se ele deixou beleza que conforte
    Deve-nos ser sagrado como o pão.

    Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
    Para mais doidamente me lembrar
    Mais decididamente me lembrar de ti!

    E quem dera que fosse sempre assim:
    Quanto menos quisesse recordar
    Mais saudade andasse presa a mim!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s